26.7.17

Dia 206 - Lembrança adormecida



Batalhou até se tornar a pessoa mais rica do mundo. Logo depois, gastou sua fortuna para que conseguissem inventar uma máquina, onde você pudesse escolher a lembrança que queria de volta. Logicamente, foi o primeiro a usá-la.

Nesse dia, chegou usando chinelo de dedo, uma regata e calção de futebol. Sentou-se calmamente na cadeira do aparelho. Sorriu pra todos e piscou maroto para uma cientista na platéia. Fez um aceno de sim com a cabeça e ligaram o aparelho. Houve um pequeno alvoroço. Logo o cientista e inventor, pediu silêncio absoluto e fez a pergunta primordial.

- Qual é a lembrança que o senhor mais deseja na vida?

E ele, fechando os olhos, respondeu:

- O cheiro da minha Mãe!

Joakim Antonio



Photo by Pascal Renoux
France



dizem 
que seu silêncio vale ouro
mas é apenas um tolo
que não aprendeu a cantar

Nydia Bonetti


Lisa Ono - My cherie amour - Female Voices 178

24.7.17

"O meu corpo é um jardim. Minha vontade o seu jardineiro."
William Shakespeare
1564/1616

Vincent van Gogh

Pablo Picasso


Halil Sezai - Sen Hiç Ona Benzemesende




Mesmo se eu sei o futuro dos dias em que eu penso em você me rasgando por dentro.
Apesar de tudo, eu percebo que eu quero te esquecer ..
Tempo, então agora, eu sei que as feridas abertas serão fechadas.
Eu não quero chegar atrasado. .
Mais uma vez, eu quero tocar sua pele ..
Eu quero que acaricie com seus dedos o meu rosto barbado. .
Anos mais tarde, eu ainda quero dormir em paz ao seu lado ..
Em que o fogo dentro de mim, eu não quero nenhuma dor no meu peito agora. .
Eu quero lembrar de você mesmo me fazendo chorar à noite.
Mais uma vez, eu só queria te amar de novo ..

Cherki Emmanuel


jogo o lápis fora
e vou ferver a sopa
fritar um ovo
assar um bolo
fazer um doce.
a palavra hoje definitivamente
não matará minha fome.
amanhã, de novo,
tento um sonho
algum nome,
outra flor
ponho quentura nesse amor
que agora me aniquila.

Lázara Papandrea


No caderno de memórias, Kishiyama tinha escrito com a sua típica caligrafia:
"Tudo o que existe segue o curso da água".
À esquerda havia um espaço vazio. Nele escrevi:
"Uma sombra solitária espera em silêncio a neve".
Quando terminei de escrever, saboreei as palavras. O poema tinha ficado como se Kishiyama e eu tivéssemos vindo juntos e juntos o teríamos escrito.

Yasunari Kawabata
Primeira Neve no Monte Fuji

Fot. Jean-Marie auradon
Duas orquídeas 1932





http://wolfsonstuart.blogspot.com.es/2017/07/dos-orquideas.html
Escreva
Ao Sol
Sem pensar em nada.

 Mohammed Labib




Vincent van Gogh 




Ecrire
au soleil
sans penser à rien.

 Mohammed Labib

Renato Braz - Sentimental

Espero que passem os comboios, o caso, os olhares.
Mas eu não quero os céus novos.
Quero estar onde já estive.
Contigo, voltar. Que imensa novidade voltar ainda,
Repetir, nunca igual, aquele espanto infinito!
E enquanto tu não vieres, eu fico no limiar.
Dos voos, dos sonhos, dos rastos.
Quieto.

Pedro Salinas y Serrano

Herbert Rometsch
Na realidade
Sei que deve ser assim.
Mas que tristeza
Quando até em sonhos
Continuas a evitar-me.

Ono no Komachi

Poesia clássica japonesa
- Olá. Trotta, 2005.


Eve Eden 

Guimarães Rosa


R.I.P. minha câmera. Última foto. - Guto Della Favera